A ECONOMIA BAIANA: OS CONDICIONANTES DA DEPENDÊNCIA

Noelio Dantasle Spinola

Resumo


Um conjunto de informações resultantes de pesquisa sobre a economia baiana no século XX, cujos resultados deverão ser divulgados em 2007, conduz à conclusão de que fatores
históricos condicionam, a partir do século XIX, o esenvolvimento da Bahia, aqui entendido como um estágio
de maior equilíbrio na distribuição da renda e de minimização dos desníveis sociais. Dessa conclusão, desenvolve-se a tese de que os condicionantes da pobreza que aflige a maior parte da população baiana e os desequilíbrios regionais de produto
e renda são uma decorrência do processo de acumulação capitalista e das formas assumidas pela divisão internacional do trabalho constituindo um elemento essencial para o progresso de outras regiões como, no caso a região Sudeste do Brasil. Assim sendo, não interessa às classes dominantes a modificação desse estado de coisas, por contrariar a própria
lógica do processo de acumulação capitalista e os princípios que regem um mundo dominado pela globalização segundo uma ética econômica neoliberal.

Palavras-chave


Bahia. Desenvolvimento baiano. Desenvolvimento regional. História econômica da Bahia. Economia regional.

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684