A “SUSTENTABILIDADE TRILHEIRA” DO VALE DO CAPÃO – PALMEIRAS/BA

Luiz Coelho de Araujo

Resumo


A partir dos conceitos de globalização,desenvolvimento sustentável,sustentabilidade turística e sustentabilidade local,o artigo em pauta analisa o processo de transformação do Vale do Capão, localidade situada no município de Palmeiras-BA,na Chapada Diamantina,que em 30 anos passou da condição de uma vila de 500 habitantes (Caeté-Açu) para a de 2º pólo turístico da região central da Bahia,criando do zero a infraestrutura básica de suporte à atividade turística (energia elétrica, água encanada,esgotamento sanitário,coleta de lixo seletiva,etc),internalizando a renda e gerando centenas de novos empregos nos serviços,no comércio e nos transportes,além de ter promovido a reativação da cultura local e a integração de novos costumes e atividades culturais trazidos pelos "alternativos" que lá se fixaram,desenvolvendo na prática o conceito de sustentabilidade local fundada na preservação ambiental e na utilização racional das trilhas do Parqwue Nacional da Chapada Diamantina.

Palavras-chave


globalização;sustentabilidade turística;sustentabilidade local; Vale do Capão;Chapada Diamantina.

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684