CIDADE, REGIÃO, HIERARQUIA DE CIDADES E REDES URBANAS: UMA PROPOSTA DE REVISÃO TEÓRICA

Roberto Lucas Spínola Souto, Noelio Dantaslé Spinola, Gildásio Santana Júnior, Renato Barbosa Reis

Resumo


O presente artigo é um esforço de síntese teórica relacionada ao conceito de região, da relação de hierarquia que se estabelece entre as cidades e as diferentes estruturas de redes urbanas. A condução do presente texto se dá a partir da revisão bibliográfica que versa sobre os temas em questão, tomando como base a definição de região apresentada por Kayser (1968). Com referência nos trabalhos de Arrais (2008), Fresca (2010), Oliveira (2006) e Soja (2006) é apresentado o conceito de cidade-região como uma questão eminentemente política e por isto, as proposições de Benko (1996), Harvey (1995 e 2016), Lemos (2006) e Lipietz (1988) destacam o papel do Estado na política regional. Cantillon e Steuart foram pioneiros na abordagem da relação de hierarquia que se estabelece entre as cidades, no entanto, Christaller (1961), pelo destaque do seu trabalho, é a base para a discussão deste tema, do qual decorrem as diferentes estruturas de redes urbanas, abordadas a partir de Corrêa (2011) e Santos (2008). A definição de uma região é uma construção teórica, cuja delimitação deve se dar em termos de ofertas de bens e serviços, em detrimento de características da população e/ou geográficas. São os fluxos econômicos que definem a hierarquia entre as cidades e a cidade central se coloca como polo. A existência de uma cidade polo é uma das condicionantes apresentadas no conceito de região de Kayser e é o comportamento das relações econômicas destas cidades que caracterizam as diferentes estruturas de redes urbanas. Cabe ao Estado intervir a fim de conter as graves distorções no espaço provocadas pela livre atuação do mercado.

Palavras-chave


Cidade; Região; Cidade-região; Hierarquia de Cidades; Redes Urbanas

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684