GOVERNANÇA CORPORATIVA: CONFLITOS DE AGÊNCIA EM COOPERATIVAS DE CRÉDITO MINEIRAS

Edgard Goncalves Costa, Alfredo Alves de Oliveira Melo

Resumo


Este trabalho (descritivo e qualitativo) investiga os conflitos de agência em cooperativas creditícias mineiras que adotam a gestão por delegação e, especificamente, analisa o uso da delegação para reduzir os conflitos; identifica os conflitos que separam a propriedade e a gestão; investiga se os cooperados compreendem que a assimetria informacional e a dificuldade de monitoramento favorecem o surgimento desses conflitos. Através do estudo de casos, realizaram-se entrevistas semiestruturadas e a análise de conteúdo, visando a responder: Quais conflitos de agência estão presentes nas cooperativas de crédito mineiras? Destacaram-se no referencial teórico: Jensen; Meckling (1976), Tosini; Bastos (2008), Ventura (2009) e Francisco (2014). As cooperativas de crédito inserem os marginalizados na economia, têm propriedade difusa e dificultam a participação direta. Assim, devido à assimetria informacional, à dificuldade em monitorar os gestores e à divergência de interesses entre os interessados, ocorre a delegação do controle para terceiros, buscando-se reduzir os conflitos de agência.

 

 


Palavras-chave


Cooperativas de crédito; Conflitos de agência; Delegação de competência

Texto completo: PDF

Gestão & Planejamento. ISSN eletrônico (on-line/e-line) 2178-8030
ISSN impresso 1516-9103