INTELIGÊNCIA COMPETITIVA E O CASO DE UM ARRANJO PRODUTIVO LOCAL DE ELETRÔNICA BRASILEIRO

Brenner Lopes, Cristiana Fernandes De Muÿlder, Valéria Maria Martins Judice

Resumo


Em um contexto em que a competição, as inovações tecnológicas e a redução das distâncias tornaram o processo decisório e a disponibilidade de tempo nele envolvido um importante diferencial competitivo, de um lado, a inteligência competitiva (IC) passa a ser importante resposta a esse desafio. Este trabalho lança um olhar atento às empresas de pequeno porte inseridas em um formato de rede interorganizacional relativamente recente, que recebeu o nome de Arranjo produtivo local (APL). Quanto ao método, foi realizada uma pesquisa de caráter quantitativo, do tipo survey. A população foi o APL do Vale da Eletrônica, constituído de 128 empresas. Conforme pesquisa, entre as empresas do APL existe interesse de compartilhamento de informações estratégicas e de inteligência relativo a todas as dimensões componentes do macro e do microambiente organizacional. Portanto, fica a clara visão de que no APL do Vale da Eletrônica é possível obter-se aumento da competitividade mediante a criação e manutenção de competências essenciais, tendo como um dos pilares fundamentais deste processo a disponibilização de inteligência, aumentando a efetividade de todo o processo decisório e mantendo, portanto, as organizações do pólo totalmente capazes de se manterem à frente dos atuais e futuros desafios.

Palavras-chave


Inteligência competitiva; Arranjo produtivo local; Processo decisório; Redes; Competitividade.

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030