FORMAR COMPETÊNCIAS: REALIDADE NO ENSINO EM ADMINISTRAÇÃO?

Simone Costa Nunes

Resumo


O atual contexto de trabalho, que exige um novo perfil de profissional que seja mais condizente com a dinâmica assumida pelas organizações, vem impondo transformações ao sistema educacional. No centro desse debate, a noção de competências ocupa espaço privilegiado, tendo sido eleita como perspectiva pedagógica para a reforma educacional em diversos países, incluindo o Brasil. Foi assim, a partir da constatação de que tal noção vem norteando a definição dos atuais perfis profissionais nas organizações e da aparente tentativa de maior integração entre esses perfis e os processos de formação e educação, servindo de base para o desenvolvimento de programas e currículos da educação nacional, que se despertou o interesse pelo tema e pela realização do trabalho que ora se propõe. Esta pesquisa envolveu cinco Instituições de Educação Superior e teve como foco o seguinte questionamento: como a questão das competências é tratada nos cursos pesquisados? Mais do que respostas, buscou-se levantar pontos para uma reflexão a respeito de um tema que envolve muito mais aspectos do que meramente a definição de um perfil de egresso e de competências a desenvolver. Esses representam apenas a ponta de um processo nada simples e que envolve transformações no próprio ofício de professor.

Palavras-chave


Competências; Educação Superior; Graduação; Administração

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030