PLANEJAMENTO DE PROJETOS POTENCIALIZADO PELA QUINTA DISCIPLINA DE SENGE E PELA TEORIA DA CRIAÇÃO DO CONHECIMENTO DE NONAKA E TAKEUCHI

Eduardo Augusto Benedeti da Silva Siqueira, Marcos Aguiar de Souza

Resumo


O planejamento é a função que concentra o maior número de críticas no gerenciamento de projetos e que, ao mesmo tempo, consiste no caminho mais simples para minimização de riscos. O objetivo deste artigo é discutir um modelo de potencialização do planejamento no gerenciamento de projetos à luz da Teoria da Criação do Conhecimento de Nonaka e Takeuchi e da Quinta Disciplina de Peter Senge. A metodologia utilizada será a análise de teorias combinadas para exploração de seu potencial mitigador de problemas conhecidos na área de planejamento. Conclui-se que é possível implementar uma sistematização do processo de planejamento sobre o modelo de cinco fases de Nonaka & Takeuchi (1997) e integrar diferentes áreas no momento da elaboração do planejamento, a partir da visão sistêmica de Senge (1996), no sentido de minimizar os problemas nos projetos.


Palavras-chave


Planejamento; Gerenciamento de Projetos; Criação do Conhecimento; Quinta Disciplina

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030