DESEMPENHO DE EMPRESAS PARTICIPANTES DE REDE INTERORGANIZACIONAIS: ANALISANDO A INFLUÊNCIA DO CAPITAL SOCIAL E DA CAPACIDADE ABSORTIVA

Douglas Wegner, Alisson Eduardo Maehler

Resumo


O ensaio discute fatores que levam empresas participantes de redes horizontais a obterem diferentes desempenhos organizacionais. A rede horizontal é um modelo constituído com base em relações simétricas de poder entre os participantes e sem a existência de uma empresa líder (VERSCHOORE, 2006). Embora os gestores das redes busquem oferecer a todas as empresas as mesmas oportunidades de acesso a conhecimentos e recursos, verifica-se que na prática empresas de uma rede atingem diferentes resultados com a participação no arranjo (PEREIRA e VENTURINI, 2006). O argumento deste ensaio é que diferenças na capacidade absortiva (CA) e no capital social (CS) de cada empresa ajudam a explicar porque elas obtêm diferentes níveis de desempenho ao participar de uma mesma rede. Partindo-se do ponto de vista de que o capital social de uma organização oportuniza acesso a recursos valiosos (ADLER e KWON, 2002) e tem efeitos positivos sobre seu desempenho (LEANA e PIL, 2006), sugere-se que o efeito combinado dos níveis de capacidade absortiva e de capital social das empresas de uma rede empresarial auxilia a compreender diferenças de desempenho. A contribuição teórica do trabalho consiste na análise da relação entre capacidade absortiva e capital social e desempenho de empresas em rede.

Palavras-chave


Redes interorganizacionais; Capital social; Capacidade absortiva; Desempenho

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030