MARCAS COMO DIFERENCIAL COMPETITIVO EM EMPRESAS DE PEQUENO PORTE

Danilo Oliveira Sampaio

Resumo


O gerenciamento de marcas é um tema atualmente estudado e defendido em papers e consultorias por grandes nomes da Administração e de Marketing, como David Aaker, Al Ries, Philip Kotler, John Fernie, Francis Pierrel, Kapferer entre outros. No caso brasileiro, foco deste artigo, a gestão de marcas é vista sob três exemplos de ex-EPP (Empresas de Pequeno Porte) pertencentes aos setores de: torrefação
de café, fabricação de biscoitos e laboratório de análises clínicas. Optou-se em pesquisar neste artigo a gestão de marcas nas EPP porque estas correspondem de acordo com Chinen (2002, p. 13) a 98% dos estabelecimentos comerciais brasileiros, e empregam 61% da mão-de-obra deste setor, representando cerca de 40 milhões de trabalhadores que respondem por 30% do Produto Interno Bruto (PIB). Estas EPP pagam ainda 42% do total de salários de todo o país. A metodologia aplicada foi a pesquisa descritiva através de coleta e análise de dados qualitativos, onde foi estudado a gestão de marcas das ex-EPP através de entrevistas com os proprietários das organizações. Como resultado, verificou-se que nas ex-EPP pesquisadas a gestão de marca foi utilizada, contudo, de forma não totalmente estruturada. Ao final do artigo é proposto um modelo de administração de marcas em EPP, o que pode possibilitar a estas maior competitividade no mercado atual.

Palavras-chave


marca, administração de marcas, marketing, empresas de pequeno porte.

Texto completo: texto completo texto completo

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030