GERAÇÕES PRODUTIVAS E COMPROMETIMENTO ORGANIZACIONAL: UM ESTUDO COMPARATIVO COM OFICIAIS DA AERONÁUTICA

Ana Heloisa da Costa Lemos, Flávia de Souza Costa Neves Cavazotte, Alexandre Santana Nogueira

Resumo


Apesar do interesse recente que a questão geracional vem despertando nas organizações, que se veem diante do desafio de atrair e comprometer os novos entrantes no mercado de trabalho, a denominada Geração Y, ainda há poucos estudos que investigam empiricamente as implicações das diferenças entre grupos geracionais para o comprometimento organizacional. A carência de pesquisas sobre o tema motivou a realização deste estudo, que investiga e compara as bases do comprometimento dos Oficiais Intendentes das Gerações X e Y com a Aeronáutica. A pesquisa foi realizada a partir da aplicação da Escala de Bases do Comprometimento Organizacional (Bastos et al. 2008) a uma amostra composta por 162 Oficiais das duas coortes. Os resultados da análise sugerem que os Intendentes da Geração Y apresentam níveis mais baixos de comprometimento organizacional do que os da Geração X nas bases afetiva, obrigação normativa, obrigação por resultados, linha consistente de atividade e afiliação. Já para as bases escassez de alternativas e falta de recompensas não foi observada diferença entre os dois grupos geracionais. O artigo discute as implicações dessas observações para a literatura sobre diferenças geracionais e comprometimento, bem como suas consequências práticas para a gestão de pessoas nas organizações contemporâneas.

Palavras-chave


Comprometimento organizacional; Diferenças geracionais; Geração X; Geração Y

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030