O MODELO DE DETERMINANTES QUE CONSTITUEM O SETOR DE CONSULTORIA DE GESTÃO EM PORTUGAL: UMA ANÁLISE À LUZ DO CAMPO DE PESQUISA DA ESTRATÉGIA-COMO-PRÁTICA

Renato Jorge Lopes da Costa, Nelson Santos António

Resumo


Muito embora as atividades de consultoria de gestão tenham obtido um considerável crescimento em termos de significância económica nos últimos anos, estes resultados não têm sido devidamente acompanhados por um maior número de pesquisas conceptuais e empíricas nesta área. Por forma a combater a escassez de estudos sobre o trabalho efetivo dos consultores de gestão, este artigo visa responder a certas questões que permanecem em aberto. Será a consultoria de gestão uma atividade de conhecimento intensivo e especializado? Serão neste âmbito o conhecimento e a aprendizagem fatores-chave de sucesso? Serão os consultores especialistas e os verdadeiros práticos da estratégia? Os resultados da análise empírica sob a forma de entrevistas semiestruturadas e questionários aplicados a consultores de gestão e gestores de PME em Portugal, demostraram que a consultoria de gestão assenta sobre uma base de conhecimento intensivo, ainda que os consultores não possam ser denominados de práticos da estratégia como muitos autores os intitulam, o que de resto vem ilustrado no modelo português de determinantes que constituem o setor de consultoria de gestão apresentado neste artigo, significando esta proposição uma nova direção no pensamento estratégico no que à luz do campo de pesquisa da estratégia-como-prática diz respeito.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v17i1.3538


Palavras-chave


Consultoria de Gestão; Estratégia-como-Prática; Conhecimento; Aprendizagem

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030