COOPERATIVAS E PREFEITURAS DO ESTADO DE SÃO PAULO: UMA ANÁLISE DA GESTÃO COLABORATIVA NA CADEIAS DE SUPRIMENTO ESCOLAR

Alexander Terra Antunes, Mauro Vivaldini

Resumo


A Lei Federal nº 11.947/09, em vigor desde 2009, define que as prefeituras, obrigatoriamente, façam a aquisição dos itens que compõem o cardápio da alimentação escolar (gêneros alimentícios) por meio de associações e cooperativas. Para entender a articulação entre os agentes envolvidos no abastecimento de alimentos nas escolas – prefeituras, associações ou cooperativas e as próprias escolas torna-se importante a análise dessa cadeia de suprimentos e do relacionamento entre esses agentes. Para conduzir o trabalho e obter possíveis sugestões aos envolvidos, o estudo pressupõe que o envolvimento dos referidos agentes no planejamento do abastecimento das escolas apresenta oportunidades. A pesquisa avaliou 4 cooperativas e 5 prefeituras no estado de São Paulo e 18 profissionais relacionados ao processo de abastecimento. Foi possível no estudo relacionar a Lei nº 11.947/09 com a gestão colaborativa, sendo que a gestão colaborativa pode e deve ser aplicada pelo fato de possuir vertentes que contribuem, em um primeiro momento, para o aumento das relações entre prefeituras e cooperativas, além de cooperarem, internamente, com as equipes de operacionalização da lei nas prefeituras e nas relações entre cooperados e cooperativas.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v19.3571


Palavras-chave


Cooperativas; Prefeituras; Gestão colaborativa; Cadeia de suprimentos

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030