CARREIRAS OUTSIDERS: UMA ANÁLISE A PARTIR DA CLASSIFICAÇÃO BRASILEIRA DE OCUPAÇÕES (CBO)

Leandro Eduardo Vieira Barros, Mônica Carvalho Alves Cappelle, Rosalia Beber de Souza, Christiane Batista de Paulo Lobato

Resumo


A contribuição deste trabalho é apresentar a concepção da carreira outsider a partir das ocupações presentes na CBO. Assim, o objetivo deste trabalho é analisar a classificação da CBO como um processo de rotulação, identificando carreiras que podem ser descritas como outsiders. Carreira outsider trata-se de um comportamento considerado fora dos padrões normais, ou seja, uma carreira com algum amparo legal ou não, com horários irregulares, características e estilo de vida específicos. Essa abordagem é relevante, pois busca compreender a carreira sob um olhar da sociologia, comtemplando o processo da interação social. Para tanto, utilizou-se uma metodologia qualitativa, com análise de conteúdo nos dados secundários da CBO. Os resultados apresentam o processo de rotulação das carreiras outsiders, em que foram identificadas 11 famílias ocupacionais que contemplam 33 ocupações com características de carreira outsider. Ao final, são apresentadas as limitações da pesquisa e sugestões para futuros trabalhos.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v19.4670


Palavras-chave


Carreira outsider; CBO; Teoria da rotulação

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030