BURNOUT: ANALISANDO A SÍNDROME NO RAMO DAS INDÚSTRIAS ALIMENTÍCIAS DO RIO GRANDE DO NORTE

Naíla Kelly do Nascimento Lima, José Arimatés de Oliveira, Carla Fernanda de Lima, Élido Santiago da Silva

Resumo


O presente estudo tem o propósito de analisar a possibilidade de incidência da síndrome de burnout, a partir da relação entre as dimensões formadoras e as características sócio-demográficas dos profissionais do setor alimentício do Rio Grande do Norte. A pesquisa é exploratória descritiva, baseada no método quantitativo e apresenta amostragem probabilística intencional, com uma amostra de 197 funcionários de 23 empresas. O instrumento utilizado foi o modelo Auditoria do Sistema Humano (ASH) e as técnicas estatísticas para a análise dos dados foram: análise fatorial; Alfa de Crombach; análises de conglomerados hierárquicos e análises de cluster. As dimensões encontradas foram: exaustão emocional, esgotamento e vitalidade, tendo o valor da explicação acumulada atingido 65,30% da variação total e que os dados sócio-demográficos não justificaram o aparecimento da síndrome, pois o Teste T e a ANOVA apresentaram valores irrelevantes. Assim, constatou-se que as dimensões encontradas foram diferentes da perspectiva social-psicológica de Maslach, e que os aspectos sócio-demográficos não podem ser usados como fator explicativo para o possível aparecimento da síndrome de burnout.

Palavras-chave


Síndrome de Burnout; Indústrias Alimentícias; Auditoria do Sistema Humano.

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030