GESTÃO DAS POLÍTICAS DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL: POSSIBILIDADES PARA PERMANÊNCIA NO ENSINO SUPERIOR

Tânia Maria Lago, Lina Maria Gonçalves

Resumo


Este artigo apresenta os resultados de investigação cujo objetivo foi  analisar a evolução e gestão das atividades de Assistência Estudantil na UnirG, nos últimos 5 (cinco) anos, visando propor à gestão futuras intervenções para melhoria na assistência aos estudantes com vulnerabilidade à evasão universitária. Trata-se de um estudo de caso, realizado a partir de pesquisa documental e bibliográfica, com abordagem qualiquantitativa, conjugada com princípios do método dialético, ao considerar os conceitos opostos complementares: permanência-evasão. Embora os resultados apontem investimentos da gestão com a criação de vários programas de Assistência Estudantil, os mesmos não vêm atuando de forma integrada, não contam com gestão de um departamento específico e funcionam de forma desarticulada uns dos outros, não compartilham seus planos, nem resultados. Conclui-se que se fazem necessárias melhorias, especialmente no monitoramento e avaliação das ações de Assistência Estudantil, na instituição.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v20.5806


Palavras-chave


Políticas Públicas; Ensino Superior; Evasão/ Permanência; Assistência/ Assistencialismo

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030