EVIDÊNCIAS DA SEGURANÇA DO TRABALHO E O NÍVEL DE ESCOLARIDADE DOS TRABALHADORES NA CONSTRUÇÃO CIVIL

Tatiane Rocha, Julice Salvagni, Cristine Hermann Nodari

Resumo


O objetivo geral deste artigo foi analisar os aspectos relacionados à segurança do trabalho na construção civil, considerando o nível de escolaridade dos trabalhadores. A partir de uma abordagem qualitativa, este estudo de caso em uma construtora de Porto Alegre no Rio grande do Sul realizou a identificação dos níveis de escolaridade, a qualificação dos trabalhadores no mercado de trabalho, além de identificar as percepções da empresa sobre os trabalhadores da construção civil. Os principais resultados encontrados por meio da técnica de análise de conteúdo evidenciaram que embora o baixo nível de escolaridade neste setor seja um complicador, a empresa procura treinar e qualificar esses profissionais, tornando-os aptos a trabalhar nas variadas etapas de uma obra, objetivando mitigar acidentes e obtendo ganhos de produtividade. Neste sentido, as dificuldades de assimilação decorrentes do baixo nível de escolaridade, são compensados com técnicas empíricas que facilitam o entendimento. Entendeu-se ainda, que, pelo nível baixo de escolaridade ainda presente no ambiente dos trabalhadores da construção civil, torna-se urgente o desenvolvimento contínuo desses indivíduos estimulando seu aperfeiçoamento.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v20.5809


Palavras-chave


Segurança no Trabalho; Construção Civil; Nível de Escolaridade

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030