CONSTRUIR CULTURA COM ARQUÉTIPOS: O HERÓI-ENGENHOSO METAFORIZA O GESTOR DA CONSTRUTORA OAS (SALVADOR – BA)

Maryjane Aleluia Oliveira, Vanessa Brasil Campos Rodriguez, Miguel Angel Rivera Castro

Resumo


Este estudo pretende ressaltar a importância dos arquétipos e suas contribuições para a análise da cultura das organizações. O arquétipo é um modelo que molda pensamentos e atitudes próprias dos indivíduos, sociedades e sistemas. A organização, entendida como sistema, está estruturada sobre arquétipos. A cultura da Construtora OAS (Salvador- Bahia) foi analisada levando-se em conta a percepção de dois grupos distintos dentro da empresa através da metodologia quali-quantitativa. Através do uso da escala Likert de sete pontos foi possível quantificar e mensurar os graus de intensidade dos arquétipos selecionados para a amostra (criança, sombra, herói e sábio) nos gestores da OAS. A partir das análises obtidas através do cruzamento dos dados quantitativos e qualitativos, a pesquisa revelou que a cultura organizacional da Construtora OAS sofre influência de dois arquétipos predominantes no seu nível mais profundo: o herói e o sábio resultando na imagem de um herói-engenhoso, perfil do gestor.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v.20.5813


Palavras-chave


Cultura organizacional; Arquétipos e organização; O herói e o sábio na empresa; Escala Likert. Construtora OAS

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030