ANÁLISE DA INTENÇÃO DE DOAR SANGUE SOB A PERSPECTIVA DE DOADORES E NÃO DOADORES: UMA COMPARAÇÃO ENTRE GRUPOS

Jefferson Rodrigues Pereira, Caissa Veloso e Sousa, Helena Belintani Shigaki, Eliane Bragança de Matos

Resumo


Este estudo tem como objetivo identificar as principais variáveis que exercem influência na intenção de doar sangue para doadores e não doadores. A pesquisa tem abordagem quantitativa, com 641 questionários preenchidos, onde foram realizadas análises fatoriais exploratória e confirmatória, seguidas por uma Modelagem de Equações Estruturais. Os resultados indicam a necessidade de diferenciação das campanhas públicas direcionadas aos diversos segmentos de doadores e potenciais doadores. Além disso, identificou-se uma diferenciação entre a intenção de doação de sangue entre doadores e não doadores, e também uma diferenciação estatisticamente significante entre homens e mulheres. O envolvimento e o conhecimento do processo de doação de sangue são influentes no segmento dos que já doaram. Por outro lado, a influência das normas subjetivas parece ser importante para o segmento de não doadores e poderia ser melhor evidenciada nas campanhas. Esse  fator aparece também, de maneira relevante, junto ao segmento masculino.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v.20.6209

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v.20.6209


Palavras-chave


Teoria do Comportamento Planejado; Doação de Sangue; Marketing Social

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030