VÍNCULOS ORGANIZACIONAIS: UMA ANÁLISE EM RELAÇÃO AO DESEMPENHO

Ana Paula Grillo Rodrigues, Karen Pereira Alvares

Resumo


Esta pesquisa pautou-se em um modelo teórico-empírico alternativo ao modelo tridimensional do comprometimento proposto por Meyer e Allen (1991) para caracterizar como os vínculos comprometimento, entrincheiramento e consentimento se articulam em padrões e se relacionam ao desempenho. Para isso, desenvolveu-se um estudo de caso na Polícia Militar de Santa Catarina (PMSC), de propósito descritivo e exploratório. Os dados foram coletados via survey on line, com base em uma amostra não-probabilística por conveniência (n=140). Os procedimentos estatísticos incluíram análise de cluster, testes de correlações e de hipóteses não paramétricos. A análise de cluster revelou quatro clusters: Altamente Comprometido e Obediente, Obediente e Comprometido, Entrincheirado e Fortes Vínculos. O teste de hipóteses revelou diferença significativa entre o desempenho dos clusters. Como principais resultados, gerou-se indícios de que consentimento possa ser mais benéfico do que o preconizado teoricamente, e que o entrincheiramento possa exercer um maior impacto no desempenho do que o comprometimento.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v.21.6234


Palavras-chave


Vínculos Organizacionais; Desempenho; Polícia Militar de Santa Catarina

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030