TIPOLOGIA DE CLUSTER NA PRODUÇÃO DA TILÁPIA: UM ESTUDO PARA O ESTADO DO PARANÁ

Marcílio Lima de Oliveira, Diogo Lopes Cavalcante, Claudelir Clein, Jefferson Andronio Raimundo Staduto

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a distribuição espacial da produção de tilápia no Estado do Paraná no período de 2014 e 2017. Assim, buscou-se identificar algum tipo de regularidade espacial (clusters). Para a pesquisa, 333 municípios paranaenses, de um total de 399 existentes, foram selecionados em consequência do volume de produção do pescado. Quanto à análise dos dados foi utilizado o método de Análise Exploratória dos Dados Espaciais (AEDE), o qual se refere a um conjunto de técnicas que apresenta e permite visualizar distribuições espaciais, padrões de associação espacial, e outras formas de heterogeneidade espacial. Os resultados da análise espacial detectaram autocorrelação positiva entre a produção e os vínculos ativos na região Oeste Paranaense. A técnica de mapeamento (formação de clusters) permitiu a localização geográfica das áreas onde se destacam as regularidades espaciais das aglomerações produtivas.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v.21.6588


Palavras-chave


Aquicultura; Aglomerações produtivas; Vínculos ativos

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030