AVALIAÇÃO PERCEPTIVA DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DE RONDÔNIA

Mirla da Costa Gomes, Haroldo de Sá Medeiros, Mariluce Paes de Souza, Dércio Bernardes de Souza

Resumo


O objetivo deste artigo é avaliar o planejamento estratégico de Tribunal de Justiça Estadual a partir do conceito de percepção. A fim de atende-lo, foi elaborada uma proposta de análise relacionando a implementação do planejamento estratégico à teoria da percepção. Trinta servidores do tribunal participaram da pesquisa como respondentes. Os dados foram categorizados por meio da análise de conteúdo, permitindo verificação por meio da avaliação perceptiva. Os resultados indicam que foram encontradas expectativas relativas a uma maior participação social e de parceiros, bem como uma sensação de curtos prazos para a implementação do planejamento estratégico. A fiscalização aparece nos dois casos tanto a nível de percepção quanto a nível de expectativa, bem como a pouca comunicação, estes que podem ser reais falhas durante o processo. Outros aspectos como a descontinuidade e algumas incongruências relacionadas as metas propostas pelo órgão fiscalizador e reais necessidades do tribunal também foram apontadas.

DOI: 10.53706/gep.v.21.6631


Palavras-chave


Percepção; Planejamento estratégico; Tribunal de justiça.

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030