GÊNERO E VALORES RELATIVOS AO TRABALHO DE ESTUDANTES DA SAÚDE

Adriane Vieira, Plínio Rafael Reis Monteiro, Letícia Fernanda dos Santos Rocha, Karla Rona da Silva

Resumo


O objetivo deste trabalho foi analisar as diferenças no estabelecimento de prioridades axiológicas laborais de estudantes da área da saúde do gênero masculino e feminino. Trata-se de um estudo de levantamento do tipo transversal. A amostra foi composta por 251 estudantes. O instrumento utilizado foi Escala de Valores Relativos ao Trabalho. Foi realizada análise estatística da qualidade das mensurações e dos itens de cada dimensão escala. Ambos os gêneros priorizaram, nesta ordem, as dimensões ‘Estabilidade’ e ‘Realização no Trabalho’, ‘Relações Sociais’ e ‘Prestígio’. Destacando-se que este último item recebeu média bem inferior aos demais. Indicativos da presença de estereótipos de gênero foram encontrados nas análises dos itens das dimensões. As estudantes do gênero feminino valorizam um pouco mais as relações interpessoais positivas e os fatores relacionados à família. Enquanto os estudantes do gênero masculino demonstram uma necessidade maior de ter um trabalho criativo, estimulante e competitivo.

DOI: 10.53706/gep.v.22.6985


Palavras-chave


Valores; Trabalho; Gênero; Profissões da saúde

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030