RAÇA, CLASSE E CIDADANIA NO BRASIL: REFLETINDO A DEFESA DAS POLÍTICAS AFIRMATIVAS COMO INSTRUMENTO DE CONSOLIDAÇÃO DOS DIREITOS DO POVO PRETO

André Luis Vitório da Silva, Maria Elisabete Pereira dos Santos, Emmanuelle Fonseca Marinho de Anias Daltro, Sara Braga de Melo Fadigas

Resumo


Em tempos de crise, seja econômica ou social, as conquistas das parcelas marginalizadas da sociedade são questionadas por diferentes agentes no contexto das interações sociais. No Brasil, o debate em torno da eficiência e da austeridade nos gastos públicos tenta legitimar uma narrativa perversa que trata as políticas de reparação como assistencialismo e põe em xeque a consolidação dos direitos do cidadão. Torna-se relevante, portanto, a realização de estudos que estimulem reflexões acerca deste tema, com vistas a subsidiar discussões na área de Políticas Públicas. Este artigo tem como objetivo identificar e compreender elementos estruturais que interferem no processo de efetivação das políticas públicas afirmativas no Estado brasileiro, evidenciando razões históricas, sociais e políticas. Trata-se de um ensaio teórico que perpassa os conceitos de raça, classe, política pública e políticas afirmativas no contexto brasileiro, com base na literatura de Estado e Sociedade.

DOI: 10.53706/gep.v.22.7010

 


Palavras-chave


Políticas Públicas; Políticas Afirmativas; Cidadania; Raça; Classe

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030