RELATIONSHIP BETWEEN SOCIAL ORIGIN AND ACADEMIC PERFORMANCE IN BRAZILIAN HIGHER EDUCATION BETWEEN THE YEARS 2008-2013

Lindomar Pinto Silva, Miguel Angel Castro, Thiago Henrique Carneiro Rios Lopes, Cecilia Rivera Castro

Resumo


Este artigo analisa a influência de variáveis ​​individuais, socioeconômicas e institucionais sobre o desempenho de uma amostra de 513.164 estudantes do ensino superior no Brasil que realizaram o Exame Nacional de Desempenho de Estudantes (ENADE) entre os anos de 2008. e 2013. Os dados foram analisados ​​por meio de regressão hierárquica. Os resultados apontam diferenças entre estudantes de instituições pública e privada e para uma relação significativa entre desempenho e os fatores socioeconômicos (medidos pelo capital cultural e econômico), o nível de escolaridade da mãe e o tipo de escola secundária frequentada. Número de doutores e percepção de melhor qualidade do projeto pedagógico influenciaram positivamente o desempenho dos alunos. Os achados reforçam a tese da reprodução social já identificada para os níveis de ensino básico e secundário no Brasil e sugerem a necessidade de repensar políticas públicas que corrijam as diferenças de origem social dos indivíduos mesmo no ensino superior.

DOI: 10.53706/gep.v.22.7014


Palavras-chave


Capital cultural; Origem social; Desempenho de estudantes; Educação superior; Reprodução social

Texto completo: PDF (English)

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030