A (DES)CONSTRUÇÃO DA GESTÃO ESTRATÉGICA EM ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS: UM ESTUDO DA UTILIZAÇÃO DO BALANCED SCORECARD E MAPA ESTRATÉGICO

Pedro Henrique de Oliveira, Marco Antonio Catussi Paschoalotto, Ana Claudia Fernandes Terence, Edmundo Escrivão Filho

Resumo


O objetivo desse artigo foi caracterizar o processo de gestão estratégica em escolas públicas municipais. Utilizou-se uma abordagem aplicada, descritiva e qualitativa, com o procedimento técnico de estudos de caso múltiplos com apresentação única. Como ferramentas de coleta de dados foram utilizadas as seguintes técnicas: entrevistas, grupo focal, observação não participante e diário de campo. Os resultados mostram que coexistem fatores formais e informais na gestão estratégica escolar, que as especificidades do setor público afetam diretamente na criação e implantação da estratégia e o gestor executa um papel primordial no processo. Apresenta-se a discussão da possível aplicação do balanced scorecard e do mapa estratégico como plano administrativo e ferramenta estratégica no setor público. Os dados indicam que há uma carência de mecanismos para o planejamento estratégico no setor público e que o processo estratégico nas escolas públicas coaduna fatores políticos e aspectos centralizadores e intuitivos do gestor.

DOI: 10.53706/gep.v.23.7617


Palavras-chave


Gestão pública; Gestão estratégica; Escola pública

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030