ALGUMAS SITUAÇÕES DE TERMINALIDADE DA VIDA À LUZ DO DIREITO À MORTE DIGNA

Ianaina Santos Lemos Rechmann

Resumo


A morte é encarada de forma diversa por cada cultura, não sendo comum aos brasileiros falarem sobre ou cultuarem a morte e os mortos. Prova disto é a resistência desta sociedade quanto à confecção de testamentos, como se este fosse o prelúdio do intitulado fim da vida cujo homem, com sua vasta tecnologia, não consegue impedir; quando muito a prolonga, ainda que por tempo limitado, o que levanta a discussão acerca do direito à morte digna, a partir de situações de terminalidade da vida como a eutanásia, a distanásia e a ortotanásia.

Texto completo: PDF


A Revista Direito UNIFACS – Debate Virtual estará sempre aberta a oportunidade para que todos, ainda que não sejam membros do Corpo Docente e Discente do Curso de Direito da UNIFACS, possam divulgar textos jurídicos de relevância dogmática, devendo enviar seus textos para o endereço eletrônico direito@unifacs.br

ISSN 1808-4435