LIBERDADE SINDICAL COLETIVA E O AVANÇO TECNOLÓGICO

José Carlos Arouca

Resumo


O sindicato enfrentou no seu surgimento intensa repressão. Desde a ditadura Vargas viveu sob a tutela do Estado. A CLT manteve-se até que a ditadura militar de 1964 instituísse o assistencialismo. A reforma de 2018 desfalcou o sindicato de recursos para sobreviver. A liberdade sindical pouco a pouco deu lugar a ação sindical coletiva que ficou comprometida, sem meios para enfrentar o avanço tecnológico, ensejando sua revisão numa extensão coletiva.

Texto completo: PDF


A Revista Direito UNIFACS – Debate Virtual estará sempre aberta a oportunidade para que todos, ainda que não sejam membros do Corpo Docente e Discente do Curso de Direito da UNIFACS, possam divulgar textos jurídicos de relevância dogmática, devendo enviar seus textos para o endereço eletrônico [email protected]

ISSN 1808-4435