MODELOS ORGANIZACIONAIS PARA TREINAMENTO VERSUS ESTILOS DE APRENDIZAGEM DE COLABORADORES: UM ESTUDO DE CASO EM UMA EMPRESA DE SERVIÇOS DE INFRAESTRUTURA

Gustavo Henrique Silva de Souza, Nilton Cesar Lima, Claudia Maria Milito, Paulo da Cruz Freire dos Santos, Jorge Artur Peçanha de Miranda Coelho, José Fernandes Vieira Pontes Jr.

Resumo


O artigo tem como objetivo identificar os mecanismos de treinamento utilizados por uma empresa que atua na área de serviços de infraestrutura e estilos de aprendizagem de seus colaboradores, para aferir convergências ou assimetrias entre esses fatores. A empresa objeto do estudo faz parte da Cadeia Produtiva de PVC, Petróleo, Gás e Energia em Maceió – AL. A metodologia, conduzida em formato de estudo de caso, teve caráter multinível e utilizou pesquisas documentais, entrevistas e um levantamento dos estilos de aprendizagem. Com base na teoria de Kolb (1984), o levantamento dos estilos de aprendizagem deu-se através do Inventário de Estilos de Aprendizagem. Verificou-se um equilíbrio entre estilos Divergente (40%) e Assimilador (35%) para os colaboradores participantes da pesquisa. Estes estilos assumem compatibilidade com os formatos de treinamento e capacitação desenvolvidos pela empresa investigada. A discussão traz um aprofundamento do tema da aprendizagem em termos organizacionais, emergindo as implicações desses resultados para contextos de melhoria produtiva por parte de organizações em rede. Além disso, amplia a perspectiva do treinamento e da aprendizagem experiencial em níveis de ensino-aprendizagem, o que fornece suporte para outros estudos nessa direção.


Palavras-chave


Estilos de aprendizagem; Aprendizagem organizacional; Cadeia produtiva

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030