EMPRESA INCLUSIVA? UMA ANÁLISE COMPARATIVA ENTRE OS DISCURSOS DE TRABALHADORES COM DEFICIÊNCIA E OS DE GESTORES DE UMA EMPRESA COOPERATIVA

Ana Augusta Almeida de Souza, José Vitor Palhares, Thiago Lima Bahia Santos, Marina Estela Almeida Rosa

Resumo


Este estudo buscou comparar as percepções de gestores e de pessoas com deficiência (PcDs) sobre os processos de inserção e de inclusão de PcDs dentro de uma organização cooperativa agrícola do sul de Minas Gerais. Para tanto, os dados foram coletados por meio de entrevistas semiestruturadas com cinco PcDs e três gestores que trabalham atualmente em uma empresa cooperativa do sul de Minas Gerais. Os dados coletados foram analisados por meio da Análise de Discurso. Os resultados evidenciaram a influência que a concepção dos dirigentes sobre deficiência exerce sobre as práticas organizacionais, configurando-se, neste caso, como um entrave para a inclusão de PcDs nas organizações. Apesar de os dirigentes considerarem a empresa como inclusiva, os resultados mostraram-se antagônicos ao que se entende por empresa inclusiva. Além disso, a identificação dos dirigentes com a matriz normalidade influencia sobremaneira nas práticas organizacionais, que confere apenas à PcD a responsabilidade por sua inclusão.

DOI: 10.21714/2178-8030gep.v20.5688

 

 


Palavras-chave


Inserção; Inclusão; Pessoas com Deficiência

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030