O EFEITO DA DÍVIDA PÚBLICA NO CRESCIMENTO ECONÔMICO DOS ESTADOS BRASILEIROS

João Paulo de Oliveira Louzano, Luiz Antônio Abrantes, Fernanda Maria de Almeida, Rodrigo Silva Diniz Leroy

Resumo


O impacto da dívida pública sobre o crescimento econômico é objeto de diversos estudos na literatura econômica, no entanto, há uma lacuna em relação às análises cross-country sobre a temática, destacadamente a nível de estados que, além da iminência de estudos, têm sido os entes mais afetados e encontram-se ainda em pior situação, com suas receitas deterioradas e com as dívidas acumuladas junto à União. Este trabalho pretendeu verificar o efeito do endividamento público no crescimento econômico dos estados brasileiros. Foi utilizado o modelo econométrico de regressão com dados em painel System-GMM para as 27 unidades federativas brasileiras, de 2000 a 2014. Os resultados apontaram para uma relação negativa da dívida em relação ao crescimento econômico, quando considerado o aspecto temporal imediato. Contudo, ao verificar seu efeito em defasagem, foi constatada uma relação positiva, confirmando a hipótese inicial de que a dívida apresenta efeitos positivos no crescimento econômico, mostrando ser plausível o uso do endividamento para cobrir gastos em áreas produtivas, que não seriam possíveis com a arrecadação, dado o nível de comprometimento do orçamento com gastos correntes. Portanto, esse trabalho traz contribuições relacionadas à formulação e avaliação de políticas públicas, considerando-se que oferece conclusões que indicam que o uso estratégico do endividamento, desde que voltado para setores produtivos, pode estimular o crescimento econômico.

DOI: 10.53706/gep.v.22.7012


Palavras-chave


Endividamento; Crescimento Econômico; Dívida Pública

Texto completo: PDF

Todo conteúdo da revista está sob a licença 

Gestão & Planejamento. ISSN impresso 1516-9103 - ISSN eletrônico 2178-8030