OS PARQUES TECNOLÓGICOS E AS INCUBADORAS DE BASE TECNOLÓGICA PROMOVENDO O DESENVOLVIMENTO REGIONAL: O CASO DE MINAS GERAIS

Roberta Manfron de Paula, Manuel Portugal Ferreira, Simone Pereira

Resumo


Este artigo aborda a influência dos parques tecnológicos em Minas Gerais e seus impactos no desenvolvimento regional. O objetivo desta pesquisa foi avaliar a influência dos três parques tecnológicos em operação participantes do programa Rede de Inovação Tecnológica (RIT) e outras atividades inovadoras que constam desde a implantação desses parques, interação com as universidades e centros de pesquisa especializados gerando desenvolvimento para a sociedade produtiva regional. A fundamentação teórica utiliza os conceitos atuais e históricos sobre desenvolvimento regional, competitividade e o papel das incubadoras e parques na formação do empreendedorismo tecnológico regional. A abordagem metodológica seguida foi de ensaio conceitual com caráter qualitativo, usando dados de múltiplos casos e dados secundários coletados por levantamento documental e bibliográfico. Os dados mostram que houve evolução nos indicadores socioeconômicos regionais, retratando a importância dos parques tecnológicos e incubadoras na promoção do emprego, capacitação de profissionais qualificados e no estimulo a inovação e desenvolvimento socioeconômico regional. A principal contribuição desta pesquisa assenta na partilha de informações e apresentação de cenários positivos a adoção e incentivo as iniciativas de implantação de parques e incubadoras de empresas como promotores do empreendedorismo, inovação e desenvolvimento socioeconômico nacional.

Palavras-chave


Empreendedorismo; Inovação; Parques Tecnológicos; Incubadoras; Desenvolvimento Regional

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684