PLANEJAMENTO DOS TRILHOS E SUA INTEGRAÇÃO NA CIDADE DE SALVADOR-BAHIA (2011-2016)

Aliger dos Santos Pereira, Fabiano Viana Oliveira

Resumo


Este artigo analisa o planejamento dos trilhos (trem e metrô) na cidade de Salvador no período de 2011 a 2016 e sua relação com os outros sistemas de transporte. Para isso foi feita a seguinte pergunta: - Quanto foi feito do planejamento do transporte metroviário em Salvador e sua relação com os outros transportes existentes? Conclui-se que aproximadamente 35% da obra do metrô foi finalizada até o final do ano de 2016 e os transportes públicos ainda não estão integrados (ônibus, ferryboat, lanchas, Elevador Lacerda, bicicletas). O que foi feito até 2016 foi: 1) a construção da linha 1 e parte da linha 2 do metrô; 2) os trens do Subúrbio encontram-se sucateados e super lotados e ainda não estão integrados ao Transporte Rápido por Ônibus – BRT(fase de licitação) e consequentemente com o metrô; 3) a entrega de algumas ciclovias, mas sem uso devido pela população, por questões culturais e comportamentais, além da falta de infraestrutura básica e de segurança para seu uso; 4) a licitação das 3 (três) empresas de ônibus que gerenciam o transporte da cidade em 3 (três) áreas, mas falta implantar a tecnologia de controle e monitoria do geoprocessamento dos ônibus, assim como a população se adaptar com a nova forma de comunicação, informação e reordenamento da frota. O planejamento dos governos em nível estadual e municipal acreditam finalizar o transporte metroviário até o ano 2017.

Palavras-chave


Planejamento do Transporte; Transporte Metroviário; Salvador (Bahia-Brasil)

Texto completo: PDF

RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684