IMPACTOS DAS REFORMAS LIBERALIZANTES DOS ANOS 1980 E 1990 SOBRE A ECONOMIA INDIANA

Marcel M.Barbosa, Nali de Jesus de Souza

Resumo


Analisam-se os impactos das reformas liberalizantes da Índia dos anos 1980 e 1990 sobre a economia indiana. Enfocam-se dois cenários antes e depois das reformas: economia fechada (1950/1980) e economia aberta. No primeiro, a economia burocratizada e ineficiente cresceu a baixas taxas. Não havia cooperação entre governo e iniciativa privada. Na década de 1980, criou-se um ambiente favorável para a implementação das reformas liberalizantes; na década de 1990 as reformas ampliaram-se. Deste então, norteada por políticas de abertura, a Índia cresceu 4,6% ao ano na década de 1980, 5,7% nos anos de 1990 e 6,7% entre 2000/2007. Mudanças políticas e institucionais também contribuíram com o crescimento acelerado. Porém, para sustentar o atual desempenho econômico será preciso resolver gargalos de infra-estrutura, eliminar o déficit fiscal, reformar as leis trabalhistas e modernizar o setor financeiro. Embora o crescimento econômico exija grandes esforços do governo e da sociedade, a sustentabilidade e o desenvolvimento econômico da Índia são plenamente atingíveis.

Palavras-chave


Crescimento e desenvolvimento econômico; Reformas liberalizantes; Abertura econômica

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684