MARKETING DE LUGARES: UM ESTUDO CASO DE MATO GROSSO DO SUL

Lauther da Silva Serra Júnior, Ido Luiz Michels, Ivo Martins Cezar, Fernando Paim Costa, Silvana Kato da Silva, Gercina Gonçalves da Silva

Resumo


Todos os países, estados e cidades anseiam ser alvo de investimentos, mas para que isto aconteça é preciso planejamento, estratégias e contrapartida locais. Como Mato Grosso do Sul se promove, se difunde, e é visto como espaço de recepção de investimentos privados? Que mecanismos de divulgação são adotados para tal intento e quais os resultados alcançados? Respostas a essas perguntas foram investigadas sob os princípios do marketing de lugares, tendo como roteiro as etapas do planejamento estratégico. Assim, oportunidades, ameaças, pontos fortes e pontos fracos (análise "swot") foram levantados por meio de entrevistas semiestruturadas com o setor público e o setor privado, considerando o período de janeiro de 1980 a julho de 2008. O estudo revela alguns desencontros entre as visões dos setores público e privado, com o governo ressaltando questões de ordem macro, como aquelas relacionadas a solo, logística e comunicação, enquanto os agentes privados incluem, além dessas, variáveis micro (fidelidade à marca, demanda por produtos e serviços) e questões mais específicas (ruas largas e limpas). Cabe às forças produtivas do Estado sincronizarem a visão das duas esferas (pública e privada) num esforço conjunto que permita potencializar a promoção institucional do Estado. Isto poderia ser feito por meio de um planejamento estratégico de marketing de lugares apoiado em pesquisas abrangentes que possibilitem aos executores do governo conhecer, entre outras minúcias, os mercados mais vantajosos e as possibilidades de o Estado atendê-los.

Palavras-chave


Marketing de lugares; Desenvolvimento econômico; Economia de Mato Grosso do Sul; Promoção de Mato Grosso do Sul

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684