DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA INOVAÇÃO NA REGIÃO SUL DO BRASIL DE 2005 A 2015, A PARTIR DA ANÁLISE EXPLORATÓRIA DE DADOS ESPACIAIS

Adirson Maciel de Freitas Junior, Pedro Henrique Batista de Barros, Alysson Luiz Stege, Cárliton Vieira dos Santos, Cleise Maria de Almeida Tupich Hilgember

Resumo


Este trabalho busca investigar a distribuição espacial da inovação tecnológica na região Sul do Brasil (PR, SC e RS) nos anos de 2005 e 2015. Esses anos foram escolhidos com o intuito de retratar um cenário anterior e outro posterior às leis estaduais de inovação dos estados do Sul, todas criadas após 2005. Utilizou-se como proxy o número de patentes de inovação nestes estados por estas serem capazes de captar os esforços em desenvolvimento tecnológico. Constatou-se, por meio da Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE), que as patentes não estão distribuídas espacialmente de forma aleatória, isto é, verificou-se uma autocorrelação espacial positiva para a inovação no Sul do Brasil. Também se encontrou evidências, por meio da análise bivariada, de que a inovação está relacionada espacialmente com outros fatores. Além disso, constatou-se que o Paraná perdeu relevância relativamente a Rio Grande do Sul e a Santa Catariana, sendo que o último concentrou o maior número de clusters significativos da região. Por fim, pode-se concluir que os estados que saíram na frente na criação de leis de inovação apresentaram um melhor desempenho na criação de patentes de inovação.


Palavras-chave


(Sistema Regional de Inovação; Leis de Inovação; Análise Exploratória de Dados Espaciais (AEDE); Região Sul do Brasil)

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684