VIOLÊNCIA URBANA: CAUSA OU CONSEQUÊNCIA DA BAIXA ESCOLARIDADE?

Lauro Nogueira, Vitor Sousa Abreu, BIANCA ALENCAR VIEIRA

Resumo


Estudos voltados a compreender e explicar os determinantes da violência e criminalidade no Brasil vem ganhando importância na literatura econômica e social, em especial, na denominada economia do crime. Posto isso, esse estudo tem como principal problema analisar, compreender e explanar os principais determinantes da violência no Estado do Rio Grande do Norte. Para tanto, adotou-se o método de inferências contrafatuais Propensity Score Matching (PSM), pioneiramente apresentado por Rosenbaum e Rubin (1983). Segundo extrato da base de dados, 83,01% das vítimas de homicídios são pessoas pardas, negras e indígenas. E aproximadamente, 90,12% das vítimas de armas de fogo no RN são do sexo masculino. Adicionalmente constata-se que quanto maior a escolaridade individual menor a possibilidade de compor essa triste estatística. Vale salientar que os principais resultados encontrados são corroborados pelo relatório do Atlas da Violência 2016.

Palavras-chave


Criminalidade; Alfabetizado; Atlas da Violência

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684