O ENSINO SUPERIOR E O MERCADO FORMAL DE TRABALHO EM ALAGOAS

Luís Henrique Romani de Campos, Welliton Aragão Bezerra de Souza Filho

Resumo


O artigo trata dos efeitos que a expansão do ensino superior no interior e na capital de um estado pobre provoca no mercado formal de trabalho e averigua efeitos do aumento da oferta de mão de obra qualificada em um estado marcado pela defasagem educacional e anterior concentração de oportunidades em sua capital. O corte teórico de fundo é a teoria do capital humano, mas considerando suas críticas e limitações. O artigo mostra que o mercado de trabalho formal está homogeneizando-se com menores diferenças entre os municípios no tocante ao prêmio salarial pago pela conclusão do ensino superior. Mostra também que este se reduziu com o tempo. Também é constatado que a renda per capita explica as diferenças de prêmio salarial entre os municípios. Apresenta-se também a evolução dos formados por área de conhecimento e explicita a ainda grande concentração do ensino superior em Maceió.

 


Palavras-chave


Ensino Superior; Mercado de trabalho; Rendimentos do Trabalho

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684