O BNDES E O CATCHING UP BRASILEIRO (1952-1979)

André da Silva Redivo, Silvio Antonio Ferraz Cario, Marcelo Arend

Resumo


O presente trabalho analisa a atuação do BNDES na promoção do processo de desenvolvimento econômico brasileiro, como agente financeiro dos projetos de investimento no período 1952-1979. A partir de informações detalhadas da atuação do BNDES no financiamento do desenvolvimento mostramos sua ação fundamental no processo de industrialização. O BNDES atuou como agente estruturante, financiando a indústria de base, dentre as quais a siderurgia, química, celulose e metalurgia, e segmentos de infraestrutura como, a energia e transportes. No período de análise o banco de desenvolvimento possibilitou o catching up brasileiro, auxiliando na internalização de atividades, setores industriais e infraestrutura emblemáticas do paradigma fordista de produção, equiparando a estrutura produtiva nacional à fronteira tecnológica internacional. Mostramos também que ao longo do tempo, diversificaram-se as fontes de recursos do BNDES e cresceram o volume recursos destinados ao financiamento dos investimentos públicos e privados, bem como as regiões brasileiras mais beneficiadas.

 


Palavras-chave


BNDES; Desenvolvimentismo; Catching up Brasileiro; industrialização; Banco de Desenvolvimento

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684