MENSURANDO A QUALIDADE DE VIDA NOS MUNICÍPIOS DE SANTA CATARINA: ANÁLISE POR ENVOLTÓRIA DE DADOS

Michele Romanello, Marcos Ezequiel Abregú

Resumo


A mensuração abrangente da qualidade de vida, que reflita o desenvolvimento econômico, é muito importante, porque nos permite conhecer as condições de vida da população de cada município e pode ser usado como referência para a elaboração de políticas públicas assertivas. Este trabalho tem como objeto apresentar uma análise da qualidade de vida nos municípios catarinenses. A ideia principal é utilizar métodos de análise de eficiência aplicados a variáveis importantes para medir a qualidade de vida nos municípios do estado de Santa Catarina.  As dimensões consideradas com as variáveis foram: cuidados médicos básicos, água e saneamento, qualidade da moradia, segurança pessoal, acesso ao conhecimento básico e acesso à informação e comunicação. O método utilizado é a Análise por Envoltória de Dados (DEA). DEA é uma técnica multivariável para monitoramento de produtividade que estabelece um indicador de avaliação da eficiência da relação insumos/produtos de unidades de decisão, nesse caso os municípios. Os resultados indicam que dentre os vinte mais bem ranqueados, 45% são da região oeste, 20% das regiões sul e da grande Florianópolis, 10% da região norte; e apenas 5% da região do Vale do Itajaí. Já entre as últimas vinte colocações, a região do oeste é a mais expressiva, com 50%, seguido com 15% pela região sul, 10% pelas regiões serrana, do Vale do Itajaí e da grande Florianópolis, e apenas 5% da região norte.


Palavras-chave


IDH; Índice de qualidade de vida; Desenvolvimento econômico; Análise por Envoltória de Dados

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684