MUDANÇAS NA COMPLEXIDADE ECONÔMICA DAS MESORREGIÕES DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ENTRE 2006 E 2019: OPORTUNIDADES E DESAFIOS

Bianca Louzada Xavier Vasconcellos, Renata Lèbre La Rovere, Rafael Silva Pereira

Resumo


O estado do Rio de Janeiro apresenta uma estrutura produtiva heterogênea entre as regiões, com poucos encadeamentos produtivos e disparidades econômicas e populacionais. Nesse contexto, este trabalho tem como objetivo analisar a diferença da complexidade econômica regional do estado entre os anos de 2006 e 2019, a fim de identificar desafios e oportunidades para o crescimento econômico. A metodologia aplicada baseia-se nos trabalhos de Hausmann e Hidalgo, utilizando dados de emprego por atividade econômica para obter uma dimensão nacional do indicador de complexidade. Os resultados revelam perda de diversidade industrial e de complexidade regional nas regiões Norte Fluminense, Sul Fluminense e na Região Metropolitana, que correspondem a mais de 90% do PIB do estado. No entanto, também se identificou capacidades produtivas regionais com potencial para modificar a trajetória atual. Diante disso, é crucial refletir sobre a situação da indústria fluminense e buscar caminhos para reorientar essa trajetória.


Palavras-chave


Indústria; Regional; Diversidade; ICI; ICE

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684