ÍNDICE DE ACOMPANHAMENTO DA SUSTENTABILIDADE NA ADMINISTRAÇÃO (IASA): UMA ADAPTAÇÃO PARA ANALISAR O DESEMPENHO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SALVADOR/BA

Vanessa Monteiro Correia, Lidiane Mendes Kruschewsky Lordelo

Resumo


O presente artigo busca apurar o nível de sustentabilidade socioambiental da Câmara Municipal de Salvador no exercício de suas atividades. Para tanto, se fez uma adaptação do questionário elaborado pelo Tribunal de Contas da União para calcular o Índice de Acompanhamento da Sustentabilidade na Administração (IASA) do órgão em estudo, avaliando em paralelo o seu nível de adesão às orientações da Agenda Ambiental na Administração Pública (A3P). O estudo de caso ora realizado, que se caracteriza como uma pesquisa aplicada, se valeu da aplicação de questionários como fonte primária de dados, recorrendo secundariamente à análise documental e observação direta quando se fez necessário preencher lacunas de informações ou apurar divergências. Este estudo, ao identificar um desempenho insatisfatório do órgão legislativo soteropolitano no IASA quando comparado às instituições federais avaliadas pela auditoria do TCU, reconhece diversos pontos em que a CMS pode incrementar a sustentabilidade socioambiental das suas práticas. Assim, a contribuição que se espera deste artigo é que os tomadores de decisão da instituição aqui estudada sejam provocados a adotar as medidas sugeridas pela cartilha da A3P para incrementar o nível de sustentabilidade socioambiental da Câmara Municipal de Salvador, trazendo impactos positivos para seu corpo funcional, a comunidade em seu entorno e toda a sociedade soteropolitana.


Palavras-chave


Sustentabilidade socioambiental; Plano de gestão de logística sustentável; Agenda Ambiental na Administração Pública

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684