Há razões para otimismo

Raymundo Pinto

Resumo


Conheci um colega magistrado que, ao discutir-se problemas do nosso país, costumava afirmar: “O Brasil progride porque os políticos dormem”. Todos nós que o escutavam compreendíamos que ele, na verdade, usando uma forma satírica, queria dizer que os políticos atrapalham mais do que constroem e, por isso, o país progride bem melhor quando os dirigentes guarnecem o sono. Toda frase de efeito permite interpretações diversas, além de críticas. Não faltarão democratas sinceros que vão discordar da afirmativa, sustentando que, mesmo havendo maus políticos, muitos deles (uma minoria, talvez) agem com idealismo e oferecem contribuições valiosas para o desenvolvimento da nação. Trata-se de um assunto que sempre provoca discussões intermináveis. Tentando encontrar uma posição equidistante – longe, pois, de radicalismos – diríamos que, ao ocuparem cargos de destaque nos planos federal, estadual e municipal, as decisões dos políticos interferem, sem dúvida, no dia a dia dos acontecimentos, do lado positivo ou do lado negativo. Entretanto, é preciso destacar, com ênfase, que milhares ou milhões de pessoas, neste imenso território nacional, estão agora trabalhando e agindo – honestamente, saliente-se – para acelerar o progresso de nosso país, sem depender das atitudes dos políticos.

Texto completo: PDF


A Revista Direito UNIFACS – Debate Virtual estará sempre aberta a oportunidade para que todos, ainda que não sejam membros do Corpo Docente e Discente do Curso de Direito da UNIFACS, possam divulgar textos jurídicos de relevância dogmática, devendo enviar seus textos para o endereço eletrônico direito@unifacs.br

ISSN 1808-4435