IMPACTOS DA SECA NAS UNIDADES PRODUTIVAS FAMILIARES ASSENTADAS

José Glaudervane Sousa Silva, Luiz Antonio Maciel de Paula, Luiz Antonio Maciel de Paula, Gema Galgani Esmeraldo, Gema Galgani Esmeraldo, Francisco Clesson Dias Monte, Francisco Clesson Dias Monte

Resumo


Uma característica marcante do semiárido nordestino é a ocorrência de fortes secas, que reduzem significativamente os volumes de produção e incidem drasticamente sobre ampla população rural. Na ocorrência da seca, os/as agricultores/as familiares do semiárido sofrem com a desestruturação da unidade familiar produtiva. Com a seca acontece a perda parcial ou total da safra e a debilitação ou morte do rebanho, fragilizando a agricultura familiar. O presente artigo traz como objetivo avaliar o impacto da seca de 2013 no âmbito social, ambiental e econômico nas unidades de produção familiares do Assentamento Denir, Município de Ocara Ceará. Os dados apresentados neste artigo são um recorte da dissertação de mestrado em Economia Rural. Os dados foram coletados através da aplicação da metodologia Análise Diagnóstico de Sistemas Agrários (ADSA) junto às 30 famílias dos(as) agricultores(as). Os resultados deste artigo são referentes à etapa Caracterização dos Sistemas de Produção das unidades produtivas familiares assentadas. A seca de 2013 afetou todo o sistema de produção do Assentamento ocasionando sérios impactos nas vidas das famílias. Com o impacto social afetou diretamente o cotidiano das famílias, já o ambiental o principal foi sentido na morte de algumas espécies vegetais, e o impacto econômico foi sentido em todos os subsistemas. Portanto, é preciso que as famílias desenvolvam atividades de convivências com o semiárido para minimizar os impactos da seca.

Palavras-chave


Seca; Unidades produtivas familiares; Assentamento

Texto completo: PDF

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado sob uma Licença Creative Commons Attribution 3.0 .

INDEXAÇÃ0:

DOAJ

Associada

Todo conteúdo da revista está sob a licença 
RDE – Revista de Desenvolvimento Econômico. ISSN eletrônico 2178-8022 (números publicados a partir de 2010)
ISSN impresso 1516-1684